Guiados por emoção.

BMW

História BMW

A marca alemã BMW (Bayerische Motoren Werke - Fábrica de Motores da Baviera) foi fundada em 1913 por Karl Friedrich Rapp, originalmente como uma produtora de motores para aviões. O logótipo escolhido para a marca incidiu num círculo com o interior preenchido a branco e azul em alusão a bandeira da Baviera, local onde a marca está sedeada.

Em 1919 o tratado de Versailles proíbe a Alemanha de produzir aviões, obrigando a BMW a fechar a sua fábrica e a passar a produzir travões para caminhos férreos.

Em 1923 a BMW produz o seu primeiro motociclo: o R32, uma moto com 500 cc, refrigeração a ar e motor montado lateralmente no quadro, possuía também um veio de transmissão ligado à roda traseira ao invés da habitual corrente. A BMW começa a produzir em 1927 o modelo Dixi da Dixi Company, sob o nome de BMW 3/15 acabando por comprar a marca no ano seguinte, mas só em1933 é que a BMW começa a produzir os seus próprios carros.

Com a chegada da II Guerra Mundial, a BMW passa a ser um dos principais fornecedores do exército alemão. Recorrendo ao trabalho dos prisioneiros de guerra e de campos de concentração, eles produziram desde motociclos a aviões. Por volta de 1944 a fábrica de Munique fica praticamente destruída, ficando a BMW proibida de produzir durante três anos. A BMW só volta a produzir um motociclo em 1948 e um automóvel em 1952, embora os automóveis produzidos não fossem um sucesso comercial. Em 1955 com a melhoria económica alemã e o lançamento de carros como o Isetta ,o V8 e as berlindas, a BMW começa a recuperar atingindo a estabilidade em 1963.

Em 1972 nasce o BMW Série 5, em 1975 o Série 3 e em 1977 o Série 7, começando aqui uma era de sucesso da marca.

Numa perspectiva de crescimento rápido a BMW compra em 1994 o grupo Rover que é composto pelaRoverLand Rover, Mini e MG, mas a compra da Rover mostra-se um fracasso. A Rover tentara sempre rivalizar com a BMW vendo-se esta obrigada a vendê-la em 2000.

Nos inícios de 2000 a BMW procede à mudança de linhas das suas séries sob o comando do designer Chirstopher Bangle. Esta mudança foi bastante criticada no início pelos entusiastas da BMW e pela crítica automóvel, mas esta mudança mostrou-se um marco na história da BMW.

Em 1998 depois de uma disputa entre a BMW e a Volkswagen para conseguir o controlo da Rolls-Royce a Volkwagen levou a melhor. Neste processo a BMW conseguiu o direito de utilização do nome Rolls-Royce, vindo a conseguir o controlo da marca em 2003, começando a produzir o Rolls-Royce Phantom.